terça-feira, 8 de agosto de 2017

Martin Schatz: Guia de Boxe para Iniciantes

Por: Martin Schatz
Traduzido por: Jean A. G. S. Carvalho





Nota do tradutor: originalmente, esse artigo foi postado em três partes no site Art of Manliness. Aqui, reuni as três partes num só artigo, para condensar o material, facilitar a leitura e a compreensão.



As pessoas chegam ao boxe por uma variedade de razões e objetivos diferentes. Alguns procuram o esporte como uma ferramenta de autodefesa, alguns praticam pelo fitness e alguns têm aspirações de competir. Todos são objetivos respeitáveis, mas essa série de três partes vai se concentrar naqueles que planejam competir em lutas amadoras através do USA Boxing.


Nessa primeira seção, vamos discutir como encontrar e escolher uma academia de boxe e como fazer decisões sobre um treinador.


P A R T E   I

Encontrando uma academia

Em primeiro lugar, um lutador iniciante precisa encontrar um lugar para treinar. Apesar da popularidade crescente do boxe e do MMA, escolher uma academia geralmente é algo mais fácil de dizer do que de fazer. Primeiro, tenha em mente que não é qualquer lugar que "tem boxe" que realmente ensina boxe. Para sua conveniência, fornecemos uma lista de atributos que uma academia deve conter.

Encontre uma academia de boxe de verdade. Ou seja, uma academia que ensina exclusivamente boxe. Isso significa que nenhuma academia de artes marciais que "também" ensina o boxe serve. Se você está interessado em se tornar um lutador de arte marcial bem-formado, por todos os meios, encontre um lugar que ensine a luta em solo, além de seus estilos de stand-up

Mas essa publicação é para boxe e boxeadores, e os ginásios de MMA geralmente não têm:

A) a qualidade de instrução; 
B) a quantidade de parceiros de sparrings[1] necessários para moldar um boxeador amador bem-sucedido. 

Você também acaba de ter que dividir o ringue com aulas de muay thai, o espaço com o jiu-jitsu brasileiro, e assim por diante. Acredite, uma escola de MMA que tenha "classes" de boxe não é o tipo de lugar onde você realmente quer aprimorar seu ofício.


O que me leva ao meu próximo ponto:

Elimine a maioria (mas não todos) dos ginásios que tenham classes fixas de boxe. As aulas são ótimas para multidões de fitness e hobbyists, e eu sei que muitos esportes de luta são ensinados dessa maneira, mas isso não cria um grande boxeador. À medida que a popularidade do boxe e do kickboxing explodiu, todos os tipos de academias tentaram ganhar dinheiro oferecendo instruções e aulas desses esportes. Olhe, não há nada de errado com as aulas de boxe, mas, geralmente, elas não são orientadas para criar um lutador competente. 

Algumas academias de boxe de qualidade começaram a adicionar horários para classes adicionais para oferecer o melhor dos dois mundos. Elas colocam os caras treinando lutas na parte de trás, enquanto colocam uma aula de boxe das 19:00 da noite que vai até o último dos 40 melhores batimentos. Tudo vai bem, tudo está bom - eu vi algumas academias muito respeitáveis ​​fazendo isso. Na verdade, minha academia favorita, onde eu treinei, foi configurada desse jeito. Eu não rejeitaria automaticamente esses lugares híbridos; apenas certifique-se de verificar cuidadosamente os lutadores e treinadores.


Elimine qualquer academia onde os únicos que já lutaram antes são os treinadores e instrutores. Isso te diz imediatamente que você não vai ter parceiros de sparring com qualidade suficiente até obter algum grau de habilidade. Levar seus companheiros de equipe prontos para suas lutas e ajudá-los a se preparar para si mesmos é uma parte vital do ambiente da academia. Se você é o único lutador aspirante na academia, você se superou antes de ter atado um par de luvas.

Encontrando um treinador


A maioria das academias de boxe legítimas têm alguns treinadores e instrutores que trabalham como contratados privados. Alguns deles são amigos, alguns são inimigos - e alguns são rivais. Depois de escolher uma academia, você deveria conversar com o proprietário/gerente/cara da recepção sobre o que você está procurando. 

Ele vai te perguntar sobre seus objetivos, sua experiência, sua idade, etc. Muitas vezes, ele vai recomendar um treinador particular pra você, o que torna seu trabalho mais fácil. Uma vez que você tenha sido introduzido, você provavelmente vai passar pela mesma rodada de perguntas que você havia acabado de responder. 

Se você tiver alguma experiência, o treinador provavelmente vai te colocar num treino. Ele vai segurar as luvas de foco para você, assistir você bater nos sacos de pancada e observar você lutar com a sombra. Você está procurando alguém com quem você tenha um bom relacionamento. Eu gosto de assistir e ver como ele interage com outras pessoas na academia também. Ele parece ser apreciado ou, pelo menos, respeitado? Quem mais ele treina? Estas são minhas sugestões sobre aquilo que eu procuro num treinador, mas outras características podem ser mais importantes para você.

1. Ele treina outros lutadores amadores que estão competindo atualmente? Seria bom se ele tivesse caras em torno do seu próprio peso e nível de experiência. Desta forma, você sempre vai ter um parceiro de sparring pronto se não houver mais ninguém disponível em um dia específico.

2. Pessoalmente, ele trabalha duro? Ele está envolvido com o que seus lutadores estão fazendo? Eu sempre gosto quando meu treinador está trabalhando com outra pessoa no ringue, mas me nota do outro lado da sala e grita para eu parar de mexer. Para ele, o fato de eu fazer as coisas corretamente é importante.

3. Ele é pontual, não muito apressado e mentalmente "lá"? É uma história triste, mas muitos instrutores e treinadores atuais são ex-lutadores e o boxe é um negócio difícil. Há muito mais ex-pugilistas quebrados que estão falidos e no fundo do poço do que se possa imaginar. Para alguns desses caras, o boxe é tudo o que eles sabem, e é por isso que ainda estão nas academias. É simplesmente o único jeito que eles conhecem sobre como ganhar dinheiro. Eu sugiro procurar um treinador que ainda tenha uma forte paixão pelo esporte e que se preocupa profundamente com o treinamento duma nova geração de lutadores.


Uma vez que você escolheu uma academia e um treinador, é hora de ficar com os pés molhados e entrar. Mas, como novato, você pode estar nervoso sobre como você deveria se comportar numa academia de boxe. No próximo capítulo, vamos abordar como você espera se transportar e treinar na academia.


P A R T E   II

Da última vez, discutimos o que procurar ao escolher um lugar para treinar. Passamos por alguns dos atributos positivos e negativos do tipo de academia convencional. Hoje, na Parte II, analisaremos o ambiente de treinamento e exploraremos a etiqueta e as cortesias comuns esperadas em uma academia de boxe típica.


Etiqueta no Treinamento e na Academia

As academias de boxe são intimidadoras - e não conseguem contornar isso. Quase sem exceção, estão localizadas nas piores partes da cidade. Por dentro, elas são quentes, lotadas e muito barulhentas. Dito isso, algumas das pessoas mais bonitas que você gostaria de encontrar estão treinando e suando nessas pequenas caixas molhadas. 

Sam Sheridan mencionou isso em sua entrevista de podcast com o Art of Manliness há algum tempo; mas os caras que sabem o que estão fazendo, os que já estiveram lá, não têm necessidade de fazer pose ou bullying. Tenho certeza de que há exceções para essa regra, mas eu simplesmente não conheci nenhuma.

Se você é um iniciante ou está chegando ao esporte vindo de outra arte marcial, há coisas que você pode fazer para facilitar sua transição para a família.


Fale menos e trabalhe mais - Como regra geral, isso é bom. Não há sequer um treinador ou atleta sério em lugar nenhum que não respeite um cara (especialmente um cara novo) por sua vontade de trabalhar duro sem fazer pose.

Não faça muitas perguntas - essa vai um pouco contra o senso comum. O fato é que todos os fundamentos do boxe são atos muito anormais. A posição do boxe, os olhos e as mãos para cima, o queixo para baixo, os cotovelos dobrados, o ombro de chumbo apontando para o seu oponente - você pode se sentir muito desconfortável quando está começando.

Não desperdice o tempo do seu treinador (ou o seu) entrando em um monte de conversa fiada sobre o "porquê" ou verifique com ele o tempo todo para ver se você está "fazendo direito". Ele vai te falar quando você estiver fazendo o certo. Como muitas coisas, a repetição é a única coisa que vai te tornar confortável e relaxado naquilo que basicamente é uma postura incômoda e tensa. Basta manter os fundamentos em mente e continuar aparecendo. 

O que me lembra...

Esteja presente - boxe não é fisiculturismo. Você não precisa de 24 horas para "descansar os músculos que você trabalhou ontem". O treinamento de boxe é repetitivo, extenuante e muito difícil em certas partes do seu corpo. Você vai fazer quase a mesma coisa todos os dias. Se o seu objetivo é competir com uma chance de sucesso, três dias por semana não serão suficientes. Seu oponente está treinando cinco dias por semana (com o trabalho rodoviário também), então extraia disso aquilo que é necessário.


Não dê desculpas - essa regra realmente parece mais comum para os caras que estão chegando ao boxe por outras artes marciais. Depois de uma sessão de sparring particularmente brutal, onde um cara é deslocado sem parar com as mãos certas depois de ser preguiçoso por trazer o jab de volta, você pode ouvir: "sim, no taekwondo (ou o que quer que seja), nós mantemos as mãos para baixo." 

Isso é um tipo de curiosidade maravilhosa e emocionante; mas, no boxe, você vai ficar cair frio com esse tipo de comportamento. Outras desculpas mais óbvias incluem as comuns, girando em torno de estar cansado, estar machucado, estar doente, não dormir o suficiente, etc. Ninguém gosta de ouvir esse tipo de coisa, então, ajude a si mesmo e evite essas desculpas.

Etiqueta do Sparring

O sparring é a parte mais importante do seu treinamento. Quem é novo no esporte pode se surpreender com a frequência e a intensidade do sparring numa academia de boxe. Quando você começa pela primeira vez, você quase sempre vai estar trabalhando com alguém com muito mais experiência do que você. Isso é realmente bom, pois ele vai deixar você dar socos, trabalhar principalmente na defesa e simplesmente "te manter honesto", marcando você com jabs e socos leves para te lembrar de que o outro cara está dando socos também.

À medida que você progride, o sparring se torna cada vez mais intenso. Muitas vezes, discrepâncias são alteradas com uma desvantagem, onde um lutador maior vai demorar um pouco pra dar os socos, ou um lutador mais experiente vai deixar o oponente ditar o ritmo. As lutas mais equitativas, com os dois indivíduos com peso e experiência semelhantes, se assemelham a uma luta de contato total. Existem algumas diferenças notáveis, é claro, como as luvas maiores. Além disso, se um cara é visivelmente abalado por um soco duro ou uma barragem de socos, a etiqueta geralmente exige evitar a morte, ao contrário de seguir numa luta real.

Alguns outros pontos:

Parceiros de sparring tocam as luvas no início da rodada e no final da rodada. Não toque as luvas com seu oponente e, em seguida, jogue imediatamente um haymaker[2] enquanto ele está distraído. Até mesmo a sessão de sparring mais difícil e intensa ainda é só um sparringSeu treinador estará gritando pra que você faça certas coisas. Não pare pra escutar. Mantenha a sessão de sparring e tente colocar em prática as instruções dele enquanto você treina.

No final da sessão de treino, agradeça ao seu parceiro e ao treinador pelo trabalho. Seja cortês, independentemente de como as rodadas foram. Às vezes, você vai derrotar o adversário, e às vezes você vai tomar uma surra, mas sempre agradeça aos dois pelo trabalho e pela oportunidade.


Uma afinidade quase imediata é promovida entre dois atletas que acabaram de passar juntos por uma sessão difícil de sparring, mesmo sem se conhecer de antemão. É costume conversar por alguns minutos sobre como foi o treino, o que o outro fez de bom e perguntar sobre a experiência de cada lutador no esporte. Isso nem sempre é imediatamente possível se o seu treinador for direto ao trabalho, mas eu sempre vou tentar ter uma última conversa com o cara antes de deixar a academia. 

Mesmo um simples "obrigado novamente pela ajuda de hoje", conforme você sai pela porta, vai manter as relações externas e ajudar a garantir que você tenha um parceiro de sparring no futuro.


P A R T E   III

Na primeira parte, examinamos o que é e como é encontrar uma academia de boxe respeitável. Na segunda parta, abordamos o melhores modos de ganhar respeito e conquistar os demais no ambiente da academia. Nesta parte final, vamos descrever como colocar seu plano em prática e competir em uma partida de boxe.

Obtendo sua licença de amador

O boxe amador nos Estados Unidos é administrado pelo EUA Boxing, que é responsável pelo esporte inteiro, chegando até o caminho através das fileiras de elite da nossa equipe olímpica nacional. Os eventos organizados fora dessa organização são considerados como exibições ou "fumantes" interclubes. 

Para participar nos eventos de boxe dos EUA, você terá que passar por um exame físico, provando que você tem sanidade mental, um bom corpo e paga suas taxas anuais no Comitê de Boxe (LBC) mais próximo. Você pode encontrar as informações de contato relevantes para o seu distrito aqui.

Comece pelo início: marcar uma consulta para obter o seu teste físico. Sugere-se que você fale primeiro com seu treinador ou com os gerentes de sua academia, pois, muitas vezes, eles podem te recomendar um médico parceiro na área. Às vezes, eles terão negociado taxas com desconto em troca de enviar muitos atletas para a competição. Quando esse for o caso, o médico geralmente terá o formulário oficial no escritório pra você. Caso contrário, você vai precisar obter uma cópia da sua academia ou da LBC.

O exame físico é muito básico. Eles verificarão sua pressão sanguínea, reflexos e frequência cardíaca. Eles vão te perguntar sobre concussões passadas e ferimentos nas mãos. Eles não fazem qualquer tipo de raios-X, exames cerebrais ou outros tipos de procedimentos avançados de triagem. 

Supondo que você receba um resultado que mostre uma saúde limpa, você vai enviar sua aplicação para o Boxe Amador, sua ficha assinada (do exame físico), duas fotos de tamanho de passaporte e um cheque de US $ 55,00 para a LBC. Dentro de uma semana ou duas, você receberá sua licença. Não perca ela, pois você vai precisar entregá-la em cada evento de Boxe dos EUA, apenas para que te devolvam depois que os resultados da sua luta forem inseridos.

Recebendo seu cartão de Boxe Amador

Felizmente, pra você, isso é fácil. O circuito de boxe amador é um mundo pequeno, tanto a nível local quanto nacional; e, uma vez que seu treinador decidir que você está pronto, ele será o seu melhor recurso para comparecer e competir nos eventos. 

Existem dois tipos básicos de eventos: o torneio e a luta do clube local. Os torneios são mais conhecidos, já que quase todos ouviram falar das Luvas de Ouro, dos Campeonatos Nacionais de Ringside e outros. A segunda opção é quando um clube local, empresa ou evento de caridade patrocinam uma luta.

Os torneios, como se poderia esperar, duraram vários dias, com o vencedor movendo-se no suporte, enquanto que o perdedor consegue assistir o resto do evento do lado de fora. Dependendo do evento e da sua classe de peso, talvez seja necessário ganhar várias lutas para chegar ao campeonato - ou uma, ou nenhuma. 

Para torneios menores, se você estiver numa classe de peso muito leve ou muito pesada, você pode entrar diretamente nos finais para enfrentar o outro lutador em sua divisão. Eu tenho uma amiga que ganhou o Campeonato Regional de Luvas de Ouro sem ter que lutar uma única luta. Ela foi a única lutadora da classe de peso dela a se registrar.


As lutas de clube estão em todos os quadros em termos de tamanho de uma audiência, ponto de encontro e local. Eu tive várias lutas nos ginásios locais e fiz minha estreia amadora no Elks Club de São Francisco, um clube elegante para os motores e agitadores da comunidade empresarial local. Ao contrário das lutas nas academia locais, o Elks Club nos abençoou com as ring girls[3]. Uma diferença notável nas lutas de clube é que você não precisa se enquadrar numa classe de peso específica. 

Geralmente, os desafios são feitos entre os dois lutadores que são os mais próximos em peso e experiência. Portanto, enquanto um lutador novato (10 lutas ou menos) tem que fazer sua classe de peso para um torneio, seja na divisão de 152 libras ou sendo forçado a avançar até 165, uma luta no clube permitirá que um lutador de 154 libras se acople contra alguém em 150 ou 158 na outra direção. Estes são números aleatórios, mas a questão é que um torneio é um pouco mais rígido em termos de combinação de equivalências.

Sendo desafiado - e lidando com isso

Você treinou muito, tomou suas batidas e agora está dando mais socos na academia do que tomando. Seu treinador concordou que está pronto pra te iniciar, e você e sua equipe apareceram no evento prontos pra a guerra. E agora?

Em primeiro lugar, você vai se pesar e ver o médico. Você vai entregar seu cartão de amador e pisar a escala. Depois de um jantar leve na noite de véspera (e sem café da manhã), seu peso é medido e você é examinado pelo médico. Ele acompanha seus olhos com a luz da caneta  e verifica sua freqüência cardíaca e pressão arterial, o que provavelmente é perigosamente alto devido ao estresse e à incerteza da situação. 

Ele vai fazer uma ou duas piadas sobre você estar nervoso e então vai te desejar boa sorte. Depois que todos passarem por isso, eles vão trabalhar sobre os lutadores e sua bios e combinar os oponentes do melhor modo que puderem. Os lutadores novatos têm que lutar contra outros lutadores novatos e lutadores de classe aberta, com 10 ou mais lutas, combinados com outros lutadores abertos. Eventualmente, eles criam o cronograma, além de notificar alguns caras azarados que não conseguiram encontrar uma partida adequada para eles. Nesse ponto, seu destino é selado.

* Uma análise rápida sobre o processo acima. Nada acontece dentro do tempo. Eu nunca estive em um show onde a pesagem começou na hora certa. Eu nunca estive em um show onde o médico chegou na hora certa. Eu nunca estive em um show onde a primeira luta começou no momento planejado. Esteja preparado para isso, pois esperar por tudo é a parte mais difícil do dia. Traga seu iPod.

O cronograma indica o canto em que você estará (vermelho ou azul) e qual o número no cronograma em que você estará lutando. Sempre rezo para que não seja o primeiro, mas não seja muito longe da lista. Como mencionei, nada é pior do que a longa espera. Outra pequena alegria do boxe amador é a proximidade do seu oponente. A partir do momento em que você chegar lá, todos estão se mexendo, dimensionando mentalmente os caras, especialmente quem olha em torno de seu peso. 

Uma vez que os combates são anunciados, você sabe qual cara você estará lutando. Você provavelmente vai se vestir e aquecer no mesmo quarto que ele. Eu tive uma briga no ano passado, onde o quarto era tão apertado que literalmente ficamos à sombra do boxe ao lado do outro enquanto nosso combate se aproximava. Isso é estressante.

Para mim pessoalmente, mesmo que minha luta esteja perto do final do cartão, eu gosto de colocar minhas mãos embrulhadas imediatamente. Agora, a parte mais demorada do processo é feita, e eu posso me vestir e esquentar nos 15-20 minutos antes de eu esperar entrar no ringue. Enquanto você precisará trazer seu próprio capacete, copo e boquilha, o evento irá fornecer as luvas. Normalmente, eles vão deixar você pegar suas luvas da mesa dos marcadores quando estiver no convés, ou uma luta removida de sua preferência.

Quando a briga antes de você terminar, você aguardará até que os dois adversários tenham deixado o anel, e então você abrirá o caminho para o campo de batalha. Você entrará no anel da esquina que lhe foi atribuído. Seu treinador lhe dará instruções de último minuto e esfrega alguma vaselina em seu rosto e chapelaria. Quando o locutor diz seu nome, mude para o centro do anel onde o árbitro e seu oponente estão esperando por você. O árbitro dirá o que quer que ele sinta que ele tem a dizer; Você tocará as luvas com seu oponente e fará um gesto de volta ao seu canto.

Nos últimos segundos antes do toque do sino, seu pânico e medo serão substituídos por um foco profundo e sério ... e medo. Seu oponente ficará incrivelmente musculoso e formidável, mas você vai olhar o mesmo para ele. Agora, você será recompensado por todos os sacrifícios, dor e trabalho duro que você colocou, ou você será repreendido acentuadamente por todos os dias em que você ficou em sua cama quente em vez de fazer seu trabalho rodoviário e todos os Vezes que você perseguiu o saco pesado quando seu treinador não estava olhando. De qualquer maneira, pisar no ringue é um passo que a grande maioria da população não está disposta e incapaz de fazer, e você nunca se arrependerá de ter feito isso. Boa sorte para você.


DING!



Notas:

[1] S
parring é uma palavra derivada do verbo inglês "to spar" que significa "praticar boxe". O termo é amplamente usado nas lutas marciais porque designa uma forma de treinamento comum na preparação para as lutas oficiais. 

[2] Haymaker é o nome de um golpe bastante vigoroso, típico do boxe, utilizando toda a força do corpo num golpe para nocautear o adversário.

[3] Ring girls (garotas do ringue) são mulheres que circulam pelo ringue entre os rounds de uma luta, mostrando a numeração dos rounds.



Postado originalmente em: Art of Manliness
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Visitas

Participe do nosso Fórum Online

Siga-nos no Facebook